Lar Cidades Procuradas por sequestro de bebê no Sul de Minas são presas em Indaiatuba, diz Baep

Procuradas por sequestro de bebê no Sul de Minas são presas em Indaiatuba, diz Baep

por
0 comentário
procuradas-por-sequestro-de-bebe-no-sul-de-minas-sao-presas-em-indaiatuba,-diz-baep


Crime foi cometido em 2017, em Cabo Verde (MG), e recém-nascida foi recuperada no dia seguinte. Segundo a corporação, mulheres de 30 e 53 anos eram procuradas pela Justiça. Mulheres suspeitas de sequestro de bebê no Sul de Minas são presas em Indaiatuba
Duas mulheres foram presas em Indaiatuba (SP), nesta quinta-feira (16), após constatação de que eram procuradas pela Justiça por envolvimento no sequestro de um recém-nascido no Sul de Minas.
Segundo o Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep), as mulheres, de 30 e 53 anos, teriam participado do sequestro do bebê em 2017, no Cabo Verde (MG).
📲 Participe do canal do g1 Campinas no WhatsApp
De acordo com o Baep, uma das mulheres foi parada pela equipe e, durante pesquisa, foi constatado que era procurada pelo crime. “Após entrevista, a mesma relatou que o crime foi cometido em coautoria com a sua sogra, que morava no mesmo bairro”, informou a corporação.
Com a informações, os policiais militares seguiram para o endereço informado e encontraram a outra mulher, e após pesquisa, foi confirmado que ela também constava como procurada pelo crime. As duas foram levadas para a delegacia de Indaiatuba.
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP), informou que as mulheres foram presas na Rua Reverendo Ataíde Costa, no bairro Jardim Morada do Sol, e no acesso à Rua Eduardo Borsari, no Distrito Industrial Domingos Giom, em Indaiatuba.
“As suspeitas foram abordadas pelos policiais militares que, após pesquisa, constataram que elas eram procuradas pela Justiça. Os casos foram registrados como captura de procurado no plantão da Delegacia de Indaiatuba”, diz, em nota.
Bebê foi levado de sítio em Cabo Verde
Reprodução EPTV
Procurado, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) informou apenas que o processo envolvendo o caso tramita em segredo de justiça.
De acordo com o delegado Samir Vicente Ribeiro Blagitz, que cuida do caso em Cabo Verde, à época do crime a suspeita, de 30 anos, teve prisão preventiva decretada pela Justiça, mas obteve liberdade provisória no curso do processo, em 2018.
O g1 teve acesso ao mandado de prisão, emitido em junho de 2023, em que a Justiça, após não localizá-la para dar início ao cumprimento de penas restritivas por conta do crime, converteu a sentença em regime fechado.
Relembre o caso
A recém-nascida foi sequestrada do sítio da família em 10 de agosto de 2017, então com 5 meses, após a mãe ser dopada por uma mulher, que fugiu com a criança.
A menina foi recuperada no dia seguinte, em Espírito Santo do Pinal (SP), na região de Campinas.
A suspeita pelo crime foi presa à época e segundo a Polícia Civil, teria confessado o crime e dito, em interrogatório, que “pretendia ficar com essa criança, já que ela teria, supostamente, sofrido um aborto recentemente e que teria o sonho de ter uma nova criança.”
A menina foi devolvida à mãe no hospital, para onde havia sido levada após ser dopada.
Delegacia de Indaiatuba
Reprodução/EPTV
VÍDEOS: Tudo sobre Campinas e região

Veja mais notícias da região no g1 Campinas

você pode gostar

Deixe um comentário