Lar Esportes Ronaldo detona base no Brasil e cita Vini Jr: ‘Não prepararam corretamente’

Ronaldo detona base no Brasil e cita Vini Jr: ‘Não prepararam corretamente’

por admin
0 comentário
ronaldo-detona-base-no-brasil-e-cita-vini-jr:-‘nao-prepararam-corretamente’
 
As categorias de base do futebol brasileiro precisam ser melhor trabalhadas. Pelo menos é o que Ronaldo pensa. O Fenômeno, dono de 90% da SAF do Cruzeiro e do Valladolid, fez uma análise sobre o desenvolvimento de jogadores e profissionais do futebol no Brasil atualmente. 
Em entrevista ao podcast ‘Mano a Mano’, ele citou Vinícius Júnior, do Real Madrid, como exemplo de como os fundamentos básicos precisam ser aprimorados no país. 
– Quero citar um caso muito claro que é o do Vinicius Jr. Ele foi vendido para o Real Madrid com 18 anos. Chegando lá, faz o primeiro ano no time B. Você vê que não é aquele atleta refinado. Tanto que muita gente falava: ‘Vinícius vai chegar no Real Madrid, vai ser emprestado para um time, e para outro, depois vai voltar para o Brasil’. Ele chegou lá e melhorou tanto com o programa de treinamento e ajuda de grandes profissionais, ele melhorou da água para o vinho em dois anos. Hoje o Vinícius é o jogador mais decisivo do futebol mundial – comentou, na entrevista com o rapper dos Racionais Mc’s.  
Para Ronaldo, falta preparo correto para que os jovens brasileiros cheguem ao profissional com a parte técnica e física mais apurada. 
– Ele [Vinícius] chegou lá [no Real Madrid] e não conseguia controlar [a bola] com a perna esquerda. Pô, o Vinícius, cara. Jogou no Flamengo. Não é possível? E é possível. Não prepararam ele na base corretamente, não melhoraram a perna esquerda, fundamentos técnicos, a relação dele de tempo x espaço. Ele só foi melhorar lá fora. A gente já tem muito a evoluir a partir de base, profissionais de qualidade, treinadores, metodologia de trabalho. Nós já temos cinco ou seis anos dessa história acontecendo, acho que vai melhorar muito, vai dar uma reformulada no cenário atual. E os clubes que não pegarem profissionais preparados vão ficar para trás.  
Ele acredita que com os investimentos corretos e a mudança de mentalidade no Brasil, isso pode acontecer em breve. 
– O Brasil vai dar um salto de qualidade daqui a uns cinco, seis anos. Começamos agora com os cursos de treinador, de metodologia. A CBF tem investido muito nisso, e é algo que não é tão falado, talvez por que a imagem da CBF é um pouco arranhada, mas isso vai fazer mudar o patamar do futebol brasileiro, tanto como em formação de treinadores, programas de metodologia, programas para a base. Principalmente, porque durante muitos anos, e durante todo esse tempo, a gente, os talentos que saíam, normalmente saíam por que são talentos brutos – disse. 
 

O que a Europa faz diferente?  

No episódio, o pentacampeão com a seleção brasileira também analisou o que os profissionais e clubes do mercado europeu tem de diferente, se comparados aos brasileiros.
– Fisicamente, grandes clubes já estão começando a trabalhar melhor, buscando explorar a parte física individual de cada atleta, já acontece há muito tempo na Europa, uns 15, 20 anos. Taticamente o entendimento do jogo. O brasileiro, todo mundo sabe de futebol, mas entender o jogo ali, a tomada de decisões, isso é preparação também – avaliou. 
– Tem que estar preparado para isso. O Europeu está na frente de maneira geral por que eles estão mais organizados taticamente, melhor preparados fisicamente, não tem ainda o talento brasileiro, mas já começam sair jogadores europeus com muito talento. Você vê o Cristiano Ronaldo, português, ganhou muitas vezes o melhor jogador do mundo, e começa a ver europeus assim, com técnica brasileira, digamos assim. 

você pode gostar